Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \30\UTC 2011

Resolvi transcrever o trecho de um livro do grande escritor argentino Julio Cortázar, escritor do dito “realismo fantástico”, devido à essa moda de filmes e seriados de vampiros . Para ele, essas manifestações de vampiros e bruxos (que hoje em dia é uma espécie de gótico exangue) eram um “fantástico fabricado”, totalmente vazio.  Segue o trecho do livro “O Fascínio das palavras – entrevistas com Julio Cortázar” :

Julio Cortázar
“Desde muito pequeno existe esse sentimento de que a realidade para mim não era apenas o que a professora ou minha mãe me ensinavam e o que eu podia verificar tocando e cheirando, mas que existiam, além disso, contínuas interferências de elementos que não correspondiam, no meu sentimento, a esse tipo de coisas. Essa foi a iniciação do meu fantástico. Quer dizer, não é um fantástico fabricado, como o fantástico da literatura chamada gótica, em que se inventa todo um aparato de fantasmas, de espectros, toda uma máquina de terror que se opõe às leis naturais, que influi no destino dos personagens.”

Read Full Post »

Tristeza Citadina

Deambulando
por aí. Sem fim nem meio.
Meu coração, mais perdido
do que cego em tiroteio,
(só faltava eu ser cego)
pelo Rio de Janeiro.

Górgios da Silva

Read Full Post »

Que diabos significa essa coisa de “Tô pagaaaando”!? Tão adorando fazer essa piadinha terrível agora. Parece que é de um programa humorístico da “fulgurante” Globo… Quer dizer que, ao estilo Ivan Karamazov, “sê tô pagando, tudo é permitido”? Eu preferia, mesmo não sendo um ateu nostálgico de divindades, o antigo “se Deus não existe, tudo é permitido”. Pelo menos tinha alguma profundidade, mesmo que absurda.

Sim, o Deus-Dinheiro é que me fez fazer essa comparação pedante. O dinheiro adquiriu o status de novo Deus, depois de tantos outros (não vou citá-los) e esses miseráveis, carentes de si mesmos, fazem o dinheiro sobrepujar valores éticos, culturais, etc…  Bush, (aliás Bush e Deus têm tudo a ver) por exemplo deve ter pensado “tô pagandooo” nos seus ataques. Todos conhecem o Evangelho segundo Bush,  com o petróleo e a indústria armamentista, seu alento, seus espíritos santos.

O Deus-Dinheiro está erguido, (não vou falar Capital pra não parecer muito marxista )e como todo Deus, ele é um destruidor quando perde suas forças.

Górgio da Silva

Read Full Post »

Sinto uma profunda empatia por contorcionistas. Acho que todo mundo sente aquele nervoso, um frio na espinha só de pensar, se imaginar no lugar do outro, que parece sofrer.

Mesmo que elas não sofram, nós sentimos seu sofrimento por sabermos que nós, naquela posição, sofreríamos.

É por isso que gostamos de contorcionistas, torcemos por elas porque sofremos o seu (não)-sofrimento.

 

 

É esse sentimento que me invade ao ler a matéria de Felipe Recondo, jornalista (?) do Estado de São Paulo.

Defendendo a democracia, este contorcionista do Estadão clama (pressiona) Joaquim Barbosa, Ministro do STF, porque, de maneira absurda, Barbosa declarará inocentes todos aqueles réus do mensalão que não tiverem provas em contra.

Um verdadeiro absurdo, que, em pleno Estado Democrático de Direito, que se absolva alguém sem que haja provas que possam encriminá-lo. .

É sobre você, Joaquim, você que é um ministro moreno-escuro, sobre você que pesará o ônus da absolvição do inimigo público número 1 da mídia.

O recado está dado: se Joaquim Barbosa absolver aqueles contra quem não existem provas, não se poderá mais confiar mais em sua magistratura.

Dizem, ainda, os contorcionistas mais radicais do PiG que o problema não está em Joaquim Barbosa absolver réus contra quem não se pode provar nada. O problema, dizem reservadamente os defensores da democracia, é que esse ministro moreno-escuro deu aos réus o direito de defesa. Um verdadeiro absurdo.

Eu, que não tenho tamanha capacidade de contorcer as palavras que pronuncio, torço desesperadamente que esses contorcionistas do PiG levem seus textos até o fim com algum sentido. Torço por que sei que eu não saberia me contorcer dessa forma, sofreria, e não conseguiria escrever.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,onus-de-absolvicao-sera-maior-para-barbosa,697678,0.htm?p=1

Read Full Post »

Depois de quase 100 dias de governo, Dilma deu o primeiro claro sinal de que o Brasil vai, sim, seguir mudando.

Roger Agnelli, presidente da Vale, enfim, vai cair.

A equipe da GloboNews cria gráficos e mais gráficos para Sardenberg explicar que Agnelli é um bom nome para a Vale.

Não tenho dúvida que, para as ações da Vale, Roger Agnelli é um grande nome. Ela cresceram em ritmo extraordinário no últimos 10 anos.

Mas o que Mantega  foi discutir com a diretoria do Bradesco não era o valor das ações da Vale, mas o futuro da economia brasileira como um todo.

Na era Lula, para poder emprestar tanto dinheiro para as classes C, D e E e reavivar o mercado interno sem pressionar a inflação, o governo federal incentivou a exportação de comodities.

Vender pra suco de laranja, soja e minério de ferro para os chinenses fizeram entrar no Brasil uma enxurrada de dolar. Isso valorizou o real, que era mais de 4 dolares em 2002 para 1,67, agora.

Emprestando dinheiro para as classes C, D e E, e apostando nas políticas sociais (bolsa família, valorização do mínimo, luz para todos, etc), o governo federal conseguiu redinamizar uma economia estagnada, que em 2002 não tinha nenhuma capacidade de investimento, através do fortalecimento do mercado interno.

Só que, com o dólar tão baixo e uma enxurrada de produtos chineneses no mercado brasileiro, a indústria brasileira ficou na mesma pasmaceira anterior, já que ela não tem consegue com esse dólar tão barato.

Com a capacidade de investimento público impulsionada pelo mercado interno, mas ainda sem indústria, o governo federal lançou o Programa de Aceleração do Crescimento, já com Mantega e Dilma no comando do governo, no lugar de Palloci.

O PAC é o primeiro grande programa de infra-estrurura no Brasil desde os tempos do general Geisel. Dos milicos até 2007, ninguém (nem Palloci) pensou que o Brasil deveria agregar valor aos seus produtos, se industrializar. Saímos, finalmente do Império Monetarista.

Só que para construir tantas usinas, plataformas e ferrovias previstas no PAC, o país precisa de aço. O Brasil tem a segunda maior mineradora do Mundo, e isso não deveria ser problema.

Só que a Vale, comandada por Agnelli, não transforma um grama de minério de ferro em aço. Todo o seu trabalho se resume a extrair o minério de ferro e levar até o porto, de onde ela é enviado para as siderúrgicas chinesas.

Para investir em infra-estrutura e se industrializar, o país paga mais caro pelo aço (produzido com minério brasileiro) que vêm da China.

Além disso, diferente da Petrobras, a Vale gosta de comprar seus navios na China e em Cingapura. São mais baratos e ficam prontos antes. Uns trabalhadores morrem na construção do navio por falta de segurança no trabalho, mas a Vale não se importa com isso – os navios são mais baratos. A indústria naval brasileira, competente, fica parada, mas a Vale não se importa com isso – os navios são mais baratos.

É por isso que desde que o PAC foi lançado, em 2007, o governo quer derrubar o presidente da Vale.

Só que, em meio a tudo isso, surgiu uma pequena crise mundial. Lula, sempre Lula, para não assustar os mercados, resolveu não trocar Agnelli, mesmo com as demissões durante a crise.

Passada a marolinha que atingiu o país, Dilma, depois de tantos sinais de retrocesso, já mandou dizer que Agnelli não fica.

É o primeiro, e talvez mais importante sinal que a Dilma-Presidenta é a mesma Dilma-Chefe da Casa Civil. Sinal de que Dilma segue comprometida com uma reestruturação produtiva para que o país não seja apenas um grande exportador de commodities.

 

Pergunta retórica: Dilma confia mais no desenvolvimentista que não quer ser presidente ou no monetarista que só pensa na faixa verde e amarela?

Read Full Post »

http://www.youtube.com/watch?v=NaSVdbjAvZg&feature=related

Read Full Post »

Na nova lista dos homens mais ricos do Mundo, da revista Forbes, Eike Batista é apontado em oitavo lugar.

O primeiro entre todos os brasileiros.

Mas se até bem pouco tempo, Eike não aparecia em lista nenhuma, como será que ele cresceu tão rápido?

O que sabe, até hoje, é que ele ainda não levantou um único prédio.

Tem bilhões emprestados do BNDES para a construção de projetos de infra-estrutura (refinarias, usinas etc).

Mas até hoje, não conseguiu sequer reformar um hotel que comprou na Glória.

Começa a se ventilar que Eike seria uma espécie de testa de ferro para lavagem de dinheiro sujo no Brasil.

Tese que ganha força quando vamos ver as contas da campanha do senador Delcídio Amaral e descobrimos que o senhor Eike Fuhrken Batista (CPF: 664.976.807) fez uma singela doação de 400 mil reais para o senador do P.T.ucano.

http://www.excelencias.org.br/@candidato.php?id=29985&cs=2

A principal pauta apresentada por Delcídio Amaral é o controverso projeto chamado de “Cidadania Fiscal”. Segundo o senador, o projeto visa trazer de volta o dinheiro que fugiu do país na época da hiper-inflação.

“Os objetivos do PL 443/2008 são claros e bem abrangentes. Queremos permitir a inclusão, na Declaração de Imposto de Renda, dos recursos omitidos, com base no valor de mercado. Estimular a repatriação do dinheiro aplicado no exterior. Arrecadar, de modo imediato, por conta do estímulo fiscal. Ampliar a arrecadação futura pela regularização fiscal do contribuinte e destinar os recursos para projetos de desenvolvimento econômico e social”, afirmou Delcídio.

http://www.delcidio.com.br/web/noticia.aspx?c=295

Quer dizer, portas abertas para que sonegadores lavem seu dinheirinho sujo que está em paraíso fiscais, de maneira legal.

É provável que Eike Batista tenha bastante interesse nesse projeto, e esteja contando com ele para chegar a sua meta de ser o homem mais rico do mundo. É provável que consiga.

E o pior é saber que boa parte do desenvolvimento econômico e social do Brasil nos próximos anos depende do trabalho deste senhor.

 

Hotel Glória, Rio de Janeiro. Há 3 anos o homem mais rico do país comprou este hotel (por "apenas" 80 milhões), mas ainda não conseguiu reformá-lo.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: