Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Política’

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, responsabilizou nesta quinta-feira a “permissividade” na ocupação de áreas irregulares pela tragédia que já matou mais de 350 pessoas na região serrana do Estado, vítimas de deslizamentos decorrentes da chuva que começou na terça-feira.

“Há um conceito de décadas de permissividade de ocupação de encostas, se houvesse um padrão rígido de ocupação, teríamos vítimas sim, porque o volume de chuva foi acima do normal, mas não podemos chegar a quase 500 mortos”, disse o governador em entrevista à rádio CBN.

Matéria completa (Yahoo):

http://br.noticias.yahoo.com/s/reuters/110113/manchetes/manchetes_geral_chuvas_cabral

Quer dizer que o governo Cabral não permite a ocupação de encostas!? Aliás, deve existir um mapeamento completo do solo do estado e, com certeza, diversos programas de fortalecimento de encostas, desocupação e realocação de famílias carentes para locais seguros. O correto – e óbvio – é não gerar vítimas, nosso desgovernador trata as mortes como algo normal e segue culpando a natureza (a mesma que faz do Rio de Janeiro a Cidade Maravilhosa). Prevenção não existe no vocabulário de Sérgio ”Chanselise” Cabral.

Read Full Post »

Não acreditem que, com Paulo Bernardo nas Comunicações, haverá uma Ley de Medios avançada, como ocorreu na Argentina.

Insisto: Paulo Bernardo é do mesmo time de Tony Palocci, Mauricio Rands, Delcídio Amaral etc. A ala do PT conhecida como PTucano.

Paulo Bernardo quer ver Palocci presidente.

Foi Palocci quem salvou a Globo da concordata.

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2011/01/07/tony-palo
cci-foi-quem-salvou-a-globo-da-concordata/

O PiG já tem os seus candidatos para 2018.

Eles são todos tucanos. Eles não vão se bicar.

Os candidatos do PiG para 2018.

Read Full Post »

Todo mundo conhece aquele velho ditado: “onde há fumaça, há fogo”.

Apesar da sabedoria popular, na política as coisas não são exatamente assim. Onde há fumaça, talvez haja fogo. Talvez, não. Em se tratando de Nelson Jobim, então…

Aos fatos: a nova ministra dos Direitos Humanos de Dilma, Maria do Rosário, é de uma das alas de esquerda do partido, o “Movimento PT”. Não há dúvidas de que sua atuação na secretária será igual (ou melhor) do que a atuação de Paulo Vannuchi. Ela vai pra cima dos milicos, podem ter certeza!

Vannuchi nunca se bicou com o ministro (tucano e serrista) da Defesa, Nelson Johnbim, que foi a grande trava dentro do próprio governo para a criação da Comissão da Verdade e da implantação do PNDH-3.

Hoje, há uma fumaça diferente no ar. Apesar do seu indicado, General Elito ter dito que não temos que nos envorgonhar da ditadura, Johnbim compareceu à posse de Maria do Rosário na Secretaria de Direitos Humanos. Se este já era um sinal claro de um diálogo maior, o breve encontro entre os dois parece ter sido bem mais que amistoso.

 

Maria do Rosário, Fernando Haddad e Nelson Jobim, durante a transmissão de cargo na Secretária de Direitos Humanos. FOTO: Elza Fiuza ABR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro sinal de fumaça lançado essa semana por Nelson Jobim foi o convite público, uma verdadeira súplica para que José Genoíno seja seu assessor no Ministério da Defesa. Genoino é um ex-guerrilheiro, atuou no conflito do Araguaia e foi preso e torturado na ditadura militar. Durante sua atuação como parlamentar, ajudou o governo em assuntos relacionados à pasta, como a elaboração do projeto da Comissão da Verdade, que tem a finalidade de examinar e esclarecer violações de direitos humanos praticadas durante o regime militar. De perfil conciliador, Genoino faz parte do Campo Majoritário do PT. Turma do Lula, Dirceu, Dilma e cia.

De sorrisinho com os “radicais do PT”? Ex-guerrilheiro do Araguaia como assessor?! Qual é o fogo do Jobim? O que será que ele está aprontando?

Façam suas apostas.

Read Full Post »

Cheiro de Tucano...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiu na Folha de São Paulo, novo vazamento da Wikileaks:

Palocci – agora apelidado por Paulo Henrique Amorim de “Tony Palocci” – se ofereceu a embaixada americana para liderar um esforço (lobby) para dar impulso às negociações sobre a ALCA.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/855640-documento-mostra-negociacoes-bilaterais-entre-brasil-e-eua-leia-em-ingles.shtml

Palocci faz parte, junto com Mauricio Rands, Delcídio Amaral e mais alguns, daquela ala do partido conhecida como “PT.ucano”

Read Full Post »

Aqui no bairro do Flamengo, tivemos uma grande vereadora do Demo que se auto-entitula “Leila do Flamengo”.

Sem conseguir se reeleger em 2008, Leila agora é presidenta da Associação de Moradores do Bairro.

A muitos anos na vida pública, Leila coleciona resultados extraordinários de “Conquistas”, como podemos ver em seu próprio site.

http://leiladoflamengo.com.br/site/conquistas/

Conquistas não encontradas.

Read Full Post »

Espaços luminosos são aqueles que mais acumulam densidades técnicas e informacionais, ficando assim mais aptos a atrair atividades com maior conteúdo em capital, tecnologia e organização. Por oposição, os subespaços onde tais características estão ausentes seriam os espaços opacos.

Exemplo de espaço luminoso relativo à cidade do Rio de Janeiro: Rua Aristides Espínola, no bairro do Leblon, onde mora o desgovernador do estado e dublê de aspirador de pó Sérgio Cabral Filho. Muito bem policiada.

Exemplo de espaço opaco relativo à cidade do Rio de Janeiro: Complexo do Alemão, que será transformado pelo governador Cabral em espaço luminoso. Pelo menos foi o que o Zeca Camargo disse no Fantástico. Deve ser verdade então.

Read Full Post »

João Céu e Silva: Foi o livro ‘Memorial do Convento’ que fez Pilar del Río encontrar José Saramago em 1986. Desde então, ficou conhecida dos portugueses por ser capaz de fazer afirmações tão contundentes como as do escritor e partilhar do seu ‘exílio’. Nesta entrevista, confessa-se “uma mulher indignada” que não perdoa sexismos gramaticais nem perguntas machistas
Há um ano que é presidente da Fundação José Saramago…

Pilar del Rio: Presidenta!…

João Céu e Silva: Presidenta?

Pilar del Rio: Só os ignorantes é que me chamam presidente. A palavra não existia porque não havia a função, agora que existe a função há a palavra que denomina a função. As línguas estão aí para mostrar a realidade e não para a esconder de acordo com a ideologia dominante, como aconteceu até agora. Presidenta, porque sou mulher e sou presidenta.

João Céu e Silva: Mas a palavra não existe!
Pilar del Rio: Porque é que entre uma mulher e um animal tem primazia o género do animal? Porque dizem “Vêm os dois” se é uma mulher e um cão quem vem? Em vez de dizerem que não se pode dizer presidenta, mas ministra sim, solucionem essa injustiça e canalhice. Que os doutos académicos resolvam um conflito que tem séculos porque não têm sensibilidade para apreciar a questão ou nem se aperceberam. Por isso, justificam com leis gramaticais ou simplesmente silenciam e riem-se das pretensões da mulher porque se acham superiores. Em quê?

Confira a entrevista completa em: http://fundjosesaramago.blogspot.com/2008/07/foi-o-livro-memorial-do-convento-que.html

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: